Igreja Cristã Gileade

Igreja Cristã Gileade
Rua Major José Araújo Aguiar, 290. Fortaleza - CE - Brazil CEP. 60850-470

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

O EVANGELHO EM PARÁBOLA



Texto base: Mateus 22.1-14

1) Todos quantos rejeitam ao evangelho de Jesus não são dignos de sua graça (v.8).
"Então, disse aos seus servos: Está pronta a festa, mas os convidados não eram dignos".

O povo de Israel é um grande exemplo disso. Deus chama Abraão, faz dele uma nação, a nação se forma, e ao seu tempo Deus lhes envia o seu messias, porém eles não recebem. Isso tá bem claro nas palavras de João, quando ele diz: “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam”. (Jo.1.11).

Você acha que pode se remir por conta própria? “Pois quê? Somos melhores do que eles? De maneira nenhuma, pois já demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado”. (Rm.3.9)

Você não acredita que és um pecador e como tal será condenado? Veja o que diz o evangelho: “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor”. (Rm.6.23). “Se dissermos que não temos pecado nenhum, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós”. (1Jo.1.8). Para o pecador só lhe resta a salvação por meio da graça divina: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie”. (Ef.2.8,9).

O homem em estado de pecado é incapaz de escolher Deus, nem muito menos de ter fé em Cristo para sua salvação. Seu prazer é só pecar e seu fim é a condenação eterna. Ele precisa da graça de Deus! (Ef.2.1-5). O evangelho de Jesus não é uma opção é uma necessidade! O que você vai fazer?

2) Deus envia seus servos e oferece a graça a quantos encontrarem  (v.9).
"Ide, pois, para as encruzilhadas dos caminhos e convidai para as bodas a quantos encontrardes".

Aqui mais uma vez vemos o IDE de Jesus para os seus “servos”. Muita gente se diz “servo de Deus”. Mas, “servo” é aquele que cumpre as missões dadas pelo seu senhor. Aos cristãos aqui presentes: Você é servo de Deus nesse sentido? Você é cristão? Nessa parábola só tem os servos e os que precisam ser evangelizados. Ou você prega o evangelho ou precisa ser evangelizado. Não tem outro grupo!

Outro detalhe dessa lição que nos cabe é que Cristo oferece graça a todos quantos os servos encontraram na missão. Ninguém que eles se encontram ficaram de fora dessa graça comum. Todos em nossa família tem de Deus a sua graça comum, chame a todos para Jesus! Todos em nossa rua, todos em nossa escola, todos em nosso bairro, país, mundo, precisam ser chamados para Cristo através da evangelização. Jesus disse: “Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”. (Mc.16.15,16). Façamos o ide! Acredite em Jesus!

3) Deus oferece graça ao que é “mau” e ao que se considera “bom” (v.10).
"E, saindo aqueles servos pelas estradas, reuniram todos os que encontraram, maus e bons; e a sala do banquete ficou repleta de convidados".

O texto nos informa que aqueles servos obedientes a missão saem pelas estradas e começam a reunir todos os que encontram pelo caminho “maus e bons”, ao ponto que o banquete fica repleto de convidados. A graça de Deus é um favor imerecido. E aqui Jesus quebra por completo todas as mentiras do mundo religioso e sem Deus. De dizerem que: só os bons vão para o céu. Não! Os maus também vão para o céu. Pois não é por nossa bondade que somos salvos, mas pela graça de Deus. Os incrédulos  não entendem isso! Precisam crer no evangelho, e qualquer  cristão que diga o contrário disso, esse não é cristão. É pseudo-cristão!

Você acha que sua bondade é capaz de levá-lo ao céu? Você acha que sua bondade prevalesse diante da lei divina? Sobre a lei divina o apóstolo Tiago disse: “Pois qualquer que guardar toda a lei, mas tropeçar em um só ponto, tem-se tornado culpado de todos”. (Tg.2.10). Toda lei transgredida tem uma punição. Na lei divina a punição é a morte: “mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dessa não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás”. (Gn.2.17). “A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniquidade do pai, nem o pai levará a iniquidade do filho, A justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele”. (Ez.18.20). Essa morte não custa só a do corpo, mas a da alma: “E não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo”. (Mt.10.28).

Eu ti faço uma pergunta bem crucial: Onde você quer passar a eternidade?

4) Ninguém entrará no reino de Deus na eternidade por justiça própria (v.12,13).
"e perguntou-lhe: Amigo, como entraste aqui sem veste nupcial? E ele emudeceu. Então, ordenou o rei aos serventes: Amarrai-o de pés e mãos e lançai-o para fora, nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes".

Finalmente, temos aqui uma forte mensagem que Jesus nos passa. Dentre os convidados havia alguém que não tinha vestido a “veste nupcial”. Que vestes são essas? A princípio, o texto nos deixa entender que todos os convidados receberam vestes nupcial, vestes para aquele banquete. E ao que tudo indica, esse convidado não quis, preferiu usar a sua própria. Afinal, esse homem não deve ser visto como um penetra na festa. Ele também foi convidado. Como aquela festa foi improvisada para novos convidados, pois os primeiros rejeitaram, os convidados não estariam prontos para ir aquela festa. Portanto, conclui-se que o rei providenciou vestes pra todo mundo. Inclusive para esse convidado desuniformado. Essa veste nupcial representa a “providencia divina” de justiça para o pecador chamado até ele. Basta lermos o texto de Rm.3.21-26 para concluirmos isso.

Se você pensa que com sua justiça própria vai entrar no reino de Jesus está muito enganado. Mas, não vai mesmo! Você tem que aceitar a justiça de Deus oferecida por Cristo na cruz do Calvário. Ele mesmo, Jesus, pediu ao Pai para passar dele o cálice que ia beber se possível fosse (Mt.26.39-44). Como assim? Em outras palavras, Jesus disse ao Pai que se houvesse outro meio de redenção para a humanidade, que ele o livrasse daquela morte vergonhosa e cruel! E a resposta de Deus... todos já sabem... Jesus morreu por nós, isto é, por nossos pecados e nos Deus a sua própria justiça.

CONCLUSÃO

Jesus conclui a parábola dizendo: “Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos”. Aqueles convidados foram chamados, mas desprezaram o convite. Novos convidados foram chamados e atenderam ao convite. Mas, entre eles havia alguém que não aceitou a vestes nupciais e não pode ficar na festa. Ou seja, muitos foram chamados, os primeiros convidados, os novos convidados também, inclusive o que não usou as vestes oferecidas pelo rei. MAS, SOMENTE AQUELES QUE ATENDERAM O CHAMADO E VESTIRAM AS VESTES OFERECIDAS PELO REI FORAM OS QUE SE TORNARAM ESCOLHIDOS. Se você não aceitar a graça de Deus meu amigo, com tua bondade é que não vai ti levar a salvação da condenação de teus pecados. Não pense que com tua justiça própria vai ti fazer um eleito de Deus. Só fica enganado se quiser. Observe no texto que quando o rei perguntou: “Amigo, como entraste aqui, sem teres veste nupcial? Ele, porém, emudeceu”. (Mt.22.12). É isso que vai te ocorrer naquele grande dia. Tuas palavras não poderão advogar por ti. O silêncio da flagrante displicência e do sentimento de ter si engando te imobilizarão diante daquele que é o reto juiz!


Você pode até estar dentro da igreja, mas que justiça de dar salvação? A tua própria ou a de Cristo? Quem disse que com tuas obras ou tua própria justiça entrarás no reino de Deus? Do que adianta ser chamado por Deus se você não vem? Em que essa atitude de dureza de coração vai te dar se não MAIS CONDENAÇÃO AINDA?