Igreja Cristã Gileade

Igreja Cristã Gileade
Rua Major José Araújo Aguiar, 290. Fortaleza - CE - Brazil CEP. 60850-470

segunda-feira, 5 de junho de 2017

MENSAGEM DE JESUS AOS SEUS DISCÍPULOS


Texto áureo: João 16.1-14

Neste texto, encontramos uma mensagem de Jesus aos seus discípulos que nos é oportuno para que possamos esclarecer algumas coisas para os cristãos e não cristãos. O apóstolo João neste capítulo segue junto com os adjacentes uma série de instruções e orações de Jesus por e para seus seguidores.

Que Deus possa falar com você através desta mensagem. Saiba que este Deus se revelou por meio de sua Palavra (a Bíblia) e por meio de seu Filho (Jesus) para que você e eu pudéssemos entender seus propósitos e nos dar sentido a vida. Vejamos nas instruções de Jesus lições para nossas vidas:

1 – JESUS NUNCA DISSE QUE SER CRISTÃO SERIA UMA VIDA FÁCIL
“Tenho-vos dito estas coisas para que não vos escandalizeis.” (João 16:1 RA). 

Veja Jesus aqui diz aos seus discípulos algo que visa preveni-los dos problemas que gerariam por serem seus seguidores. A palavra grega donde traduz-se “escandalizeis” aqui neste verso é “skandalizo” quer dizer “colocar uma pedra de tropeço ou obstáculo no caminho”. Também pode ser uma metáfora de “ofender”. No caso “não fiqueis ofendidos” ou “não tropecem na caminha por causa disso”.

Infelizmente muitos pregadores pseudocristãos passam uma mensagem de que seguir a Jesus resulta em prosperidade financeira, saúde completa e muito sucesso. Todavia, Jesus não nos prometeu isso. Ele foi bem claro aqui neste texto como em vários outros relatados pelos autores dos Evangelhos. Inclusive seus próprios apóstolos testemunharam das mesmas palavras.

Portanto, siga a Jesus, mas não pensando que isso será fácil. Seguir a Jesus envolve lutas espirituais, tribulações, tentações, perseguições em meio a alegria e vitórias na vida cristã. Isso porque a ordem da criação está em caos devido a Queda do homem em fracassar na obediência a Deus, tornou-se errante (pecador). Todos, sejam cristãos ou não, estamos sujeitos ao mau comum que vem como consequências dos erros, e escolhas erradas que foram feitas e fazemos. Situações difíceis resultantes de nossa fé, pois ela incomoda aos que vivem nas trevas, aos que estão na prática do pecado. Assim, a Bíblia nos diz:

“Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos.” (2 Timóteo 3:12 RA).

“Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.” (Mateus 5:10-12 RA).

“Pois a criação está sujeita à vaidade, não voluntariamente, mas por causa daquele que a sujeitou, na esperança de que a própria criação será redimida do cativeiro da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora.” (Romanos 8:20-22 RA)

No próprio texto onde estamos meditando Jesus diz: “Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.” (João 16:33 RA).

2 – A FALTA DE CONHECIMENTO SOBRE JESUS LEVA AS PESSOAS A FAZEREM COISAS COMO TIVESSEM PRESTANDO SERVIÇO A DEUS.
“Eles vos expulsarão das sinagogas; mas vem a hora em que todo o que vos matar julgará com isso tributar culto a Deus. Isto farão porque não conhecem o Pai, nem a mim.” (João 16:2-3 RA).

Os próprios judeus, donde veio nosso Senhor Jesus Cristo partiu a perseguição contra os cristãos. Isso veio por não conhecerem quem é Jesus. Quando viam seus milagres e sua mensagem questionavam: “Não é este o filho do carpinteiro? Não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos, Tiago, José, Simão e Judas? Não vivem entre nós todas as suas irmãs? Donde lhe vem, pois, tudo isto? E escandalizavam-se nele. Jesus, porém, lhes disse: Não há profeta sem honra, senão na sua terra e na sua casa.” (Mateus 13:55-57 RA).

No decorrer da história presenciamos vários perseguições aplicadas aos cristãos pelo mesmo motivo: Temos os romanos que durou deste o incêndio que Nero colocou em Roma até o Edito de Tolerância em 313 d.C. Temos a invasão muçulmana em toda região e adjacência da Palestina resultante do discurso inflamado de Maomé contra os cristãos. Bem como a mensagem contradizente do Alcorão com os Evangelhos onde testifica que Jesus foi crucificado e morto enquanto que o Alcorão nega, que Jesus é o Filho de Deus enquanto que o Alcorão nega isso, e assim até hoje em pleno século XXI, os muçulmanos continuam a perseguir os cristãos em vários lugares do mundo. Temos o comunismo, onde no século XX milhões de cristãos foram mortos por causa do testemunho que davam sobre Jesus Cristo. E até hoje, como por exemplo a Coreia do Norte comunista, aplica fortes perseguições aos cristãos. Temos as perseguições aplicadas pelos comunistas pós-modernos e pela sociedade secularista por meio de criação de filosofias e  ponto de vista ética contrário a fé cristã e combatendo a postura e opinião de fé cristã que não se adéqua ao “modelo” proposto por eles.

Todas essas coisas vem por que as pessoas não conhecem Jesus. O Jesus histórico, bíblico, testemunhado por aqueles que foram seus amigos próximos e conviveram com ele. O mundo não aceita o eles testemunharam, não querem acreditar que Deus esteve entre nós aqui na terra por meio de seu Filho Jesus Cristo. Isso lhes incomoda muito. Vejamos um resumo desta rejeição nas palavras do apóstolo João:

“Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más. Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem arguidas as suas obras […] Pois o enviado de Deus fala as palavras dele, porque Deus não dá o Espírito por medida. O Pai ama ao Filho, e todas as coisas tem confiado às suas mãos. Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.” (João 3:17-20, 34-36 RA).

3 – A PARTIDA DE JESUS FOI PARA NOSSO BENEFÍCIO.
“Mas eu vos digo a verdade: convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei.” (João 16:7 RA)

Jesus deixa claro aos discípulos a importância de sua partida. Que seria útil, produtiva.

Útil, porque ele foi para o Pai para ser nosso intercessor, para rogar por como fez Moisés por seu povo (Êx.32.30). A intercessão de Cristo pelos seus é perfeita:

“Por isso, também pode salvar totalmente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles.” (Hebreus 7:25 RA).

“Filhinhos, eu vos escrevo, porque os vossos pecados são perdoados, por causa do seu nome.” (1 João 2:12 RA).

“Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,” (1 Timóteo 2:5 RA).

Produtiva, porque ele deu lugar ao Espírito Santo, pelo qual produz no cristão virtudes sublimes: “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.” (Gálatas 5:22-23 RA). O Espírito Santo veio no dia de Pentecoste, conforme nos registra o livro de Atos dos Apóstolos:

“mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra.” (Atos 1:8 RA). Vindo isso posteriormente a se cumprir em Atos 2.

Jesus foi para o Pai para que nós pudéssemos também ser abençoados com a presença do Espírito Santo em nós: 

“Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” (1 Coríntios 3:16 RA).

“Guarda o bom depósito, mediante o Espírito Santo que habita em nós.” (2 Timóteo 1:14 RA).

Muitos falsos profetas têm usurpado o lugar do Espírito Santo, se fazendo passar por Ele para trazer uma outra mensagem além da que já nos foi ministrada por Jesus e seus apóstolos. Mas, o apóstolo Paulo foi bem claro quanto a isso:

“Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema.” (Gálatas 1:8 RA).

O Espírito Santo é o vigário* de Cristo aqui na terra, ele é espírito, não é um ser de carne e osso. O Papa não é o vigário de Cristo, Alan Kardec não é o Espírito Santo, Maomé muito menos. Tudo impostores que surgem para enganar as pessoas e usurpar o ministério de Espírito Santo. Que bem claro o seu papel aqui nesta mensagem que estamos refletindo.

* Indivíduo que substitui outro em determinada função (dicionário Aulete).

4 – A MISSÃO DO ESPÍRITO SANTO.
“Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo:” (João 16:8 RA).

O Espírito Santo, que não é um ser de carne e osso, mas espírito, age desde o dia de Pentecoste, quando ele veio sobre os discípulos conforme a promessa de Jesus. E continuará agindo até Jesus voltar. Ele age no mundo sentenciando, refutando, confutando* a humanidade por diversos motivos:

* Definição da palavra grega “elegcho” donde traduz-se “convencerá” nas Bíblia em Português.

a) “do pecado, porque não crêem em mim;” (João 16:9 RA). O Espírito Santo refuta o erro das pessoas de não crer em Jesus.

b) “da justiça, porque vou para o Pai, e não me vereis mais;” (João 16:10 RA). O Espírito Santo refuta a descrença das pessoas de que Jesus está vivo, foi para Deus e é filho de Deus.

c) “do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado.” (João 16:11 RA). O Espírito Santo contesta o pensamento tolo da humanidade de negar que haverá o juízo divino sob toda iniquidade. Ora, se o próprio “príncipe deste mundo” já está julgado, o que se dará aos seus súditos?

5 – JESUS REVELA A AUTORIDADE REPRESENTATIVA DE TODAS AS CARTAS DO NOVO TESTAMENTO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO.

“Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora; quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar.” (João 16:12-14 RA).

Jesus mostra a continuidade do ministério dele por meio do Espírito Santo, como guia e mestre da igreja cristã. Autor de inspiração não somente do Antigo Testamento, mas também de inspirar os escritores do Novo Testamento e trazer a mente dos apóstolos todo o teor doutrinário restante para que a igreja de Jesus ficasse solidificada sobre a pedra que é Cristo.

“edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular;” (Efésios 2:20 RA).

Jesus mostra a inspiração do Espírito Santo na vida dos apóstolos e na vida de igreja cristã. Trazendo o complemento das Escrituras.

CONCLUSÃO

O texto bíblico em análise fala por si mesmo. Detalhei aqui para ajudar aos que ainda não conseguem compreender as Escrituras. Ele nos mostra as diretrizes de Jesus para todos os seus seguidores. Se você ainda não é, aceite-o agora. O Espírito Santo lhe confronta neste momento.

A Deus toda glória!