Igreja Cristã Gileade

Igreja Cristã Gileade
Rua Major José Araújo Aguiar, 290. Fortaleza - CE - Brazil CEP. 60850-470

sexta-feira, 29 de julho de 2016

FATOS A CONSIDERAR SOBRE O QUE JESUS FEZ POR NÓS NA CRUZ


“Porque Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. João 3:16

Pouco se fala sobre a morte de Jesus nos púlpitos desses neo-evangélicos, de seu sacrifício na cruz. Pouco se diz sobre ele indo a cruz para morrer por nós, pouco ainda se explica sobre isso. Produziu-se uma geração de cristãos carnais, voltados apenas para os valores terrenos, triviais, materiais, ignorantes ao advento do Calvário. Nesta mensagem da Palavra de Deus venho mostrar alguns fatos a considerar sobre esse ato de Jesus.

No texto que lemos vemos o apóstolo João dizer que Deus “deu” (do grego: didome – dar, entregar, apresentar, doar, fornecer, conceder, permitir, comissionar) o seu filho para que nós não venhamos a “perecer” (do grego: apollume – destruir, metáfora de condenar ou entregar a miséria do inferno, perder, arruinado). Essa doação, permissão, entrega divina contém grandes significados. Vejamos:


1) A satisfação da lei divina.

Diante de Deus o homem é visto como transgressor (do grego: parabasis – reprimenda, metáfora de desconsideração, violação) da sua lei estabelecida. E isso foi muito bem confirmado na Palavra de Deus, tanto no Antigo Testamento, como no Novo Testamento. Vejamos as referências: 1Rs.8.46; 2Cr.6.36; Sl.14.1-3; Ec.7.20; Is.64.6; 1Jo.1.8; Rm.3.9, 10,23; Jo.8.7; Tg.3.2. E pela lei, como transgressor, o ser humano deve pagar com a morte. Por isso existe a morte (Rm.5.12; 3.23; Ez.18.20). Somente Deus poderia pagar definitivamente a pena pelo pecado, mas somente o homem é quem tinha a dívida de pagá-la. Assim, Deus se fez homem, para que isso fosse feito ou que a justiça fosse satisfeita.

“Havendo provado o vinagre, Jesus disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito”. João 19:30

Caro amigo, a lei divina não vai te poupar. Assim como temos nossa justiça aqui na terra, embora falha, ela é aplicada. Não pense que você, por ser achar bonzinho, vai compensar suas transgressões da lei divina. Você precisa urgentemente de Jesus. Crer no que ele fez na cruz por você. Se arrepender de seus pecados e aceitar a Cristo como seu salvador e Senhor de sua vida.

2) A propiciação pelo pecado.

Quer dizer: “aplacar”, “pacificar” ou “concluir”. Deus está irado com o pecador e somente o sacrifício pelo pecado pode fazer a propiciação. Vejamos na Bíblia:

“Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos pecados de todo mundo”. 1João 2:2

“Nisto está o amor: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi ele quem nos amou e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados”. 1João 4:10

Não pense que Deus o vê com bons olhos, diante de Deus você é um pecador miserável e o seu destino é a condenação do reto juiz. A Bíblia diz: “Deus é um juiz justo, um Deus que manifesta indignação todos os dias”. Salmos 7:11. O que você pensa que é diante de um Deus santo e perfeito? E que é o supremo juiz? A Bíblia diz: “Os arrogantes não permanecerão na tua presença; detestas todos os que praticam a maldade”. Salmos 5:5. Deus não se agrada do que você faz e certamente lhe dará a devida condenação se você não recorrer ao advogado chamado Jesus: “Meus filhinhos, eu vos escrevo estas coisas para que não pequeis; mas, se alguém pecar, temos um Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o justo”. 1João 2:1 Renda-se, busque socorro nele. Você não vai conseguir legislar em sua própria causa e nem se defender sozinho. Tudo que você faz, fez e fará de errado ele sabe, não precisa de testemunhas, ele é testemunha de seus erros: “E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão descobertas e expostas aos olhos daquele a quem deveremos prestar contas”. Hebreus 4:13 Somente Cristo pode parar com o aborrecimento divino a seu respeito, e livrá-lo de ser condenado eternamente. Pois, ele é juiz eterno. Suas ofensas lhe ofende eternamente. A sentença será eterna: “Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno”. Daniel 12:2

3) A expiação do pecado.

Quer dizer: “encobrir com um preço”, “fazer expiação por” (a fim de remover pecado ou ofensa da presença de alguém).

“Setenta semanas estão decretadas sobre o teu povo e sobre a tua santa cidade, para fazer cessar a transgressão, para dar fim aos pecados e para expiar a iniquidade e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o santíssimo”. Daniel 9:24

“No dia seguinte, João viu Jesus, que vinha em sua direção, e disse: Este é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”. João 1:24

“Removei o fermento velho, para que sejais massa nova sem fermento, assim como, de fato, sois. Porque Cristo, nosso cordeiro da Páscoa, já foi sacrificado”. 1Coríntios 5:7

Seus pecados precisam de expiação. Entregue-se a Cristo hoje mesmo. Não fique pensando que sua bondade vai compensar sua maldade. Você só faz o bem porque Deus te dá graça comum para fazer. Se não for a graça divina, tuas obras seriam só más. Você está debaixo do poder do pecado. É escravo dele. Só inclina-se para o pecado. A Bíblia diz: “Jesus continuou: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado”. João 8:34; “E o SENHOR viu que a maldade do homem na terra era grande e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era continuamente má”. Gênesis 6:5; “Se dissermos que não temos cometido pecado, nós o tornamos mentiroso, e sua palavra não está em nós”. 1João 1:10

4) Reconciliação com Deus.

Todo relacionamento interrompido clama por reconciliação. O Novo Testamento ensina com clareza que a obra salvífica de Cristo é um trabalho de reconciliação. Ele removeu as barreiras entre Deus e nós.

“Assim, agora justificados pelo seu sangue, muito mais ainda seremos por ele salvos da ira. Porque se nós, quando éramos inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida. E não somente isso, mas também nos gloriamos em Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual recebemos agora a reconciliação”. Romanos 5:9-11

“Mas todas essas coisas procedem de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos confiou o ministério da reconciliação. Pois Deus estava em Cristo reconciliando consigo mesmo o mundo, não levando em conta as transgressões dos homens; e nos encarregou da mensagem da reconciliação”. 2Coríntios 5:18,19

Sua reconciliação com Deus precisa de um mediador. E somente Cristo tem os requisitos desta função dentro da Nova Aliança que Deus estabeleceu com a humanidade. Pois a Antiga mostrou-se falha: “Portanto, o mandamento anterior é anulado por causa de sua fraqueza e inutilidade”. Hebreus 7:18; com seus mediadores humanos, falhos e mortais: “Assim, Jesus tornou-se garantia de uma aliança melhor. E aqueles se tornaram sacerdotes em grande número, pois pela morte eram impedidos de permanecer, mas ele tem um sacerdócio inalterável, porque permanece para sempre. Portanto, também pode salvar perfeitamente os que por meio dele se chegam a Deus, pois vive sempre para interceder por eles”. Idem 7:22-25 A Bíblia nos diz: “Porque há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem”. 1Timóteo 2:5

5) Redenção da humanidade.

“Redimir”, “resgate”. As palavras subentendem o livramento de um estado de escravidão mediante o pagamento de um preço. O homem pecador é escravo do pecado e não tem alternativa a não ser pecar. Quando Cristo morreu na cruz ele efetuou um resgate para que o pecador pudesse sair do pecado.

“sabendo que não foi com coisas perecíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa maneira fútil de viver, recebida por tradição dos vossos pais. Mas fostes resgatados pelo precioso sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de Cristo, conhecido já antes da fundação do mundo, mas manifestado no fim dos tempos em vosso favor”. 1Pedro 1:18-20

“a exemplo do Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e para dar a vida em resgate de muitos”. Mateus 20:28

“Ele nos tirou do domínio das trevas e nos transportou para o reino do seu Filho amado, em quem temos a redenção, isto é, o perdão dos pecados”. Colossenses 1:13,14.

Meu caro amigo, você é escravo do pecado. Já mencionei isso acima. Somente Cristo pode te livrar do jugo do pecado. A Bíblia nos diz: “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. João 8:36. Ele diz: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve”. Mateus 11:28-30. Meu caro amigo, o jugo do pecado só te causa cansaço e sobrecarga. Você não pode suportar. Há um vazio na tua alma que só Deus pode preencher. E há uma dor em tua consciência que só Cristo pode aliviar. Pare de viver debaixo do jugo do pecado, deixe que Cristo retire de teus ombros. Ele carregou esse jugo em seu lugar até a cruz e lá pagou a tua redenção. A Bíblia diz: “Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões e esmagado por causa das nossas maldades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e por seus ferimentos fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas, cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair a maldade de todos nós sobre ele. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a boca; como um cordeiro que é levado ao matadouro, e como a ovelha muda diante dos seus tosquiadores, ele não abriu a boca”. Isaías 53:5-7

Conclusão

O que Jesus fez por nós na cruz, foi algo extraordinário, permanente, eficaz e jamais homem algum poderia fazer. Somente o filho de Deus, aquele que veio sem pecado e por amor, poderia fazer. Pense nisso, reflita, faça o que recomendo em cada ponto explanado acima e tome uma decisão de ser um discípulo de Jesus. Volte-se para Deus.