Igreja Cristã Gileade

Igreja Cristã Gileade
Rua Major José Araújo Aguiar, 290. Fortaleza - CE - Brazil CEP. 60850-470

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

O PODER DIVINO É TRANSFORMADOR E TRANSBORDANTE


 Texto principal: Atos 10.1-8, 17-24, 44-48; 11.1-26
 
Muito se fala do poder de Deus, do poder do Espírito Santo, mas pouco se constata a transformação e o transbordar desse poder. Lembro-me agora do profeta Elias diante dos profetas de Baal no monte Carmelo. Quando Elias preparou o seu altar, mandou cavar valas e colocar água. Mandou jogar água sobre o holocausto e sobre o altar. Elias clamou e desceu o poder de Deus em fogo. Consumiu o holocausto e consumiu a água da vala. Deus quando age de verdade, não há possibilidade alguma dele ficar apenas no superficial, numa região, num povo, numa turma, numa cultura ou na esfera religiosa. Quando Deus age, esse agir transforma e transborda ao ponto de alcançar outras áreas da vida e outras culturas.
 
Em nosso texto principal, temos essa realidade do agir transformador e transbordante do poder divino. Que através desta mensagem possamos entender mais profundo o que seja poder divino.
 
Temos aqui Pedro, alguém muito focado em sua religião e seus costumes. Depois nos aparece Cornélio, uma pessoa que apesar de seus atos de caridade, precisava de salvação. Alguém de outra cultura, fora da esfera religiosa de Pedro. Temos ainda os demais não judeus, a família e amigos e Cornélio. Os discípulos que haviam sido dispersos por toda a região da Fenícia, Chipre e Antioquia, mas não anunciavam a palavra para eles. Porém, apenas aos judeus. Mas, temos também, alguns deles que eram de Chipre e de Cirene que foram até Antioquia, mas pregavam também aos gregos. Temos também a alegria de Barnabé que, ao tomar conhecimento das coisas que acontecem entre os gentios e partiu atrás de Saulo (Paulo) e encontrando-o, trás para Antioquia onde lá ensinam o evangelho a numerosa multidão. DEPOIS DE TUDO ISSO, eles foram, pela primeira vez, chamados de Cristãos.
 
É nesse cenário de grande transformação, resultado do poder divino que transborda onde vamos meditar em algumas lições que foram retiradas do texto principal.

 
1ª Lição: O poder divino chega a onde não imaginamos (11.5-10).
O apóstolo Pedro não imaginou essas coisas que viu. O poder divino chegou até ele visando transformar sua visão rasteira do poder divino e fazer transbordar em áreas externas de sua vida religiosa.

Precisamos do poder divino verdadeiro. Que não se resume apenas no sentir alguma coisa ou ver alguma coisa. Mas, que transborda em áreas imagináveis de nossa vida e de nosso cotidiano. O poder divino verdadeiro tem que tocar no comportamento do filho para com a sua família, do marido para com o lar, da esposa com a casa, do amigo para com os inimigos, do aluno com a sua escola, do cidadão com a sua sociedade. O poder divino não toca só na pele com arrepios, ou na língua com palavras desconhecidas. O poder divino não se define por isso. O agir de Deus é TRANSFORMADOR e TRANSBORDANTE. É esse poder que precisamos em nossas vidas. Isso é que é o poder divino.

Pergunte pra você mesmo: Sua vida se transformou? Aquilo que você afirma ser o poder de Deus em sua vida tem mudado a tua relação com a família? Tem te feito uma pessoa melhor? Outras pessoas têm sido alcançadas por você? Que poder é esse que não transforma a tua rotina?

2ª Lição: o poder divino aproxima os estranhos. (10.24).
Quando Pedro recebe a visão, aparecem os enviados da parte de Cornélio, ele parte para Cesaréia e se encontra com Cornélio. Duas pessoas de diferentes esferas de vida.

Assim é o poder divino. Quando Deus age, ele não se limita as afinidades, o seu poder transborda aproximando os desconhecidos, os estranhos. Quem imaginava em colocar em sua casa uma miniatura de um estábulo de animais? Mas, quando o poder divino foi manifesto sobre a manjedoura e fez vir ao mundo seu filho Jesus naquele estábulo. O imundo se tornou santo, o desconhecido ou desprezado se tornou o centro das atenções. No mês de dezembro, nos mais importantes Shopings de uma cidade, aquele local fedido se transforma em belo.

Eu creio no poder divino, quero esse poder na minha vida. Mas, esse poder que transborda, transformando minha realidade de vida, que ultrapasse os limites das afinidades. Que me aproxime dos desconhecidos e estranhos. Que me leve a proclamar sobre vidas que jamais imaginava. Que faça do desconhecido CONHECIDO.

Você deseja esse poder divino sobre tua vida? É mais fácil se limitar em sensações né? É mais fácil dar uns gritos e pulos dentro de um auditório e depois irmos para casa feliz pelo entretenimento gospel. Mas, pode ter certeza, quando o verdadeiro poder divino vem sobre nossas vidas, ela não resistirá às transformações causadas por esse poder. Você não precisa está preparado para receber esse poder. Deus te capacitará como fez com Pedro!

3ª Lição: O poder divino tem um objetivo principal: conversão (11.12-16,21).
Essas passagens bíblicas em que estamos meditando tudo caminham para um objetivo principal: a conversão de Cornélio. Que mesmo com as suas obras de caridade, estava perdido como qualquer pecador sem Cristo. Tudo se caminhou para que os discípulos entendessem que o agir de Deus tinha esse objetivo principal: a conversão dos não judeus. Inclusive de Antioquia. E observem: só depois que a igreja entendeu o seu propósito (salvação de vidas) foi que passaram a serem chamados de CRISTÃOS (seguidores de Cristo).

Deus não vai agir para saciar desejos egoístas, não vai agir para conceder necessidades superficiais do ser humano sem que lhe mostre a sua MAIOR NECESSIDADE: o novo nascimento! A mão de Deus opera com finalidade específica: salvação do pecador. O poder divino não tem outro foco. Se existe algum poder cujo foco é dar tudo o que queremos, esse poder é diabólico.

Deus está agindo em tua vida? O que você espera do poder divino? Em tua vida e na vida dos que te cercam houve novo nascimento? O que você está esperando para buscar esse poder divino sobre tua vida? Há uma sede em teu coração por esse poder?