sábado, 9 de abril de 2011

AS CEM OVELHAS PERDIDAS















Texto principal: Lucas 15.1-7

Jesus nos revela nessa passagem uma verdade que supera conceitos da tradição cristã, que supera definições dos que buscam salvação por obras, que supera toda e qualquer ilusão de bondade humana.

Aqui aparentemente, mas só aparentemente, temos uma ovelha perdida. Todavia quero trazer ao conhecimento popular, para todo olho ver e ler, que na verdade, olhando para o contexto bíblico e buscando uma exegese das palavras de Cristo narrada por Lucas, são cem (100) ovelhas perdidas e não uma.

Olhando para o texto bíblico sem preconceitos impostos pela tradição e ressaltando a clareza do contexto quero vos trazer aqui lições preciosas de Cristo para as nossas vidas. Como disse o profeta Moisés: "Inclinai os ouvidos, ó céus, e falarei; e ouça a terra as palavras da minha boca. Goteje a minha doutrina como a chuva, destile a minha palavra como o orvalho, como chuvisco sobre a relva e como gotas de água sobre a erva. Porque proclamarei o nome do SENHOR. Engrandecei o nosso Deus". (Dt.32.1-3).

Lição de Cristo número 1:
Diante de Deus, todos são pecadores.
"E murmuravam os fariseus e os escribas, dizendo: Este recebe pecadores e come com eles". (v.2).

Observe no texto que todos se juntam para ouvir Jesus. Os publicanos, que eram taxados também de "pecadores", os fariseus e os escribas. Os publicanos eram judeus que cobravam impostos para o país dominante (Roma). E por fazerem esse serviço eram repudiados e desprezados por muitos em Israel. A palavra "pecadores" soava como pessoas que não tinham a reputação: ou de idólatras, pagãos (não judeus), ou de coletor de impostos, ou de pessoas dedicadas ao pecado. Os escribas eram aqueles que faziam a cópia do Antigo Testamento, e por isso tinham contato constante com os escritos da Lei e dos profetas. Os fariseus eram conhecidos como os "restauradores" da fé. Surgiram no período interbíblico com a missão de preservar os costumes, a tradição e a Lei que Moisés havia deixado ao povo de Israel. Pois nesse período o povo estava se misturando profundamente com os costumes, tradições e doutrinas das nações dominantes. Porém, perderam-se no caminho, adicionando centenas de leis e costumes ao judaísmo original.

Quando os escribas e fariseus que acompanhavam Jesus viram-no se assentar para comer com os pecadores, desprezaram sua atitude por se acharem perfeitos ou menos pecadores dos que ali se achavam com Jesus. E ele ao contar a parábola da ovelha perdida mostra-lhes o quanto eles estão também perdidos. Como veremos mais adiante. Por enquanto, tomemos a palavra do apóstolo Paulo em Romanos 3.23: "pois todos pecaram e carecem da glória de Deus". Quem não é pecador aos olhos de Deus? Quando Jesus se senta com os pecadores, sem palavras, revela que esses "pecadores" são o tanto quanto os demais. Para Cristo sentar com eles ou com os fariseus não havia diferença. Todos eram pecadores e precisavam de arrependimento e perdão de pecados. Todos careciam do Salvador, que é Cristo. Jesus o Senhor.

Meu caro amigo, você é pecador diante de Deus. Não adianta se colocar atrás de uma capa religiosa, da máscara de ser o "politicamente correto". O "cara legal" da turma. Você é pecador tanto quanto os outros. Por que a base do julgamento divino não é o teu próximo, se ele é pior ou melhor do que você, mas a sua santa LEI. E perante esta, todos são infratores. Não adianta querer arriscar em cumpri-la buscando obter de Deus o reconhecimento ou salvação. Pois se numa parte errares, serás culpado de toda a LEI. Essa é a verdade. Veja Tiago 2.10: "Pois qualquer que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos".

Lição de Cristo número 2:
Deus está a procura de perdidos.
"vai em busca da que se perdeu". (v.4)

Jesus mergulha numa parábola irônica para revelar duas grandes verdades. A primeira eu vou contar aqui. Veja bem, o pastor citado no texto sai em busca de apenas uma (01) que si perdeu deixando para trás as noventa e nove (99). Num ato de amor sem medida, num ato de busca sem medir conseqüências. Aquele pastor loucamente deixa suas preciosas ovelhas e vai atrás da perdida. Jesus ensinava aos fariseus da loucura de amor do evangelho. Como disse João 3.16: "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna". Isso é a graça de Deus. Ninguém merece ter Cristo ao lado. Mas foi Deus que assim entregou. Para salvar os perdidos veja Lucas 19.10. Foi isso que Jesus disse ao publicano Zaqueu. E é isso que ele diz para você também. Você é alvo do amor de Deus meu amigo. Não importa o tamanho dos teus pecados. Maior é o amor de Deus por tua vida. Deus quer te achar, não fuja dele. Aceite-o. Receba-o. E terás o perdão de teus pecados e a salvação de tua alma.

Lição de Cristo número 3:
Sem Cristo, todos estão perdidos.
"deixa no deserto as noventa e nove". (v.4)

Fique atento ao texto. E veja que Jesus conta na parábola que aquele pastor "deixa" no "deserto" as 99 ovelhas. Muitos já tentaram esconder essa verdade. Mas só não enxerga quem não quer ver. Somente Lucas e Mateus contam esse episódio. E em nenhum dos textos eles falam de "aprisco". Mas, o nosso preconceito de que se achamos justos é tão forte, que suavizamos na interpretação que essas ovelhas foram deixadas num aprisco. Tem até canção que diz aprisco e não deserto. Outros querem eufemizar o texto dizendo que havia auxiliares do pastor de ovelhas que poderiam dar conta da guarda dessas ovelhas até o pastor voltar. Mas não cola, pois o pastor volta para seus amigos e não para o deserto (v.6). Estamos diante de uma parábola, e não uma história, quem está contanto não tem o interesse de que façamos aditivos ou suposições de peças que não são citadas no conto. Além do mais a palavra grego na qual traduzimos para "deserto" (na versão ARA) chama-se "eremos". Essa palavra significa: solitário, abandonado, desolado, desabitado. Um lugar predileto dos predadores. Aquelas ovelhas nessa parábola estão tão perdidas quanto a que si foi.

Se Jesus não estiver em nossas vidas, estamos perdidos. Ele disse outra feita: "Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer". (João 15.5). Disse também: "De outra feita, lhes falou, dizendo: Vou retirar-me, e vós me procurareis, mas perecereis no vosso pecado... Por isso, eu vos disse que morrereis nos vossos pecados; porque, se não crerdes que EU SOU, morrereis nos vossos pecados". (João 8.21,24).

Não adianta mascarar, sem Cristo estamos perdidos o tanto quanto aqueles que consideramos estar. Aquele pastor deixou as noventa e nove no deserto! Se você quer ter paz e refrigério para tua alma, fique com Jesus. Nunca pense ser alguma coisa mais do que é: pecador dependente do salvador. Que precisa estar em Cristo. Retiremos Cristo de nossas vidas e seremos aquilo que a LEI divina nos diz ser: transgressores e culpados. A Bíblia nos diz: "Porque bem sabemos que a lei é espiritual; eu, todavia, sou carnal, vendido à escravidão do pecado". (Romanos 7.14). A Palavra de Deus nos diz que "os mentirosos não herdarão o reino dos céus" (Apocalipse 21.8). Quem nunca mentiu na vida? No mesmo trecho bíblico nos diz que "os adúlteros não herdarão o reino dos céus". Quem nunca adulterou? Talvez alguém diga, não. Todavia, como Jesus explicou mais profundamente esse mandamento, você nunca transgrediu?! Ele disse em Mateus 5.28: "Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela". Não tem como escaparmos diante da LEI divina. Sem Jesus, o salvador, estamos condenados. Por isso a Bíblia nos diz: "Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus". (Romanos 8.1). Você precisa de Jesus. Ele não é um assessório para a tua vida que fica pendurado no pescoço ou quadro da sala. Ele é necessário e fundamental. Aceito-o hoje mesmo!

Lição de Cristo número 4:
Os que si consideram justos não sentem a necessidade de se arrepender.
"Digo-vos que, assim, haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento". (v.7)

Quem pensa que Jesus contou isso para massagear o ego dos escribas e fariseus si engana. Será que aqueles que o criticaram por sentar-se com "pecadores" seriam chamados de 99 justos?! Na verdade aqui Jesus ironiza. A palavra de Cristo não tem contradição. No capítulo 13 de Lucas (v.1-5) Jesus já havia revelado que todos precisam de arrependimento. Talvez você me diga: Mas no Antigo Testamento está cheio de referências falando do "justo". Que o "justo" receberá isso ou aquilo outro. No entanto, caro amigo, a Bíblia diz em Romanos 3.9: "Que se conclui? Temos nós qualquer vantagem? Não, de forma nenhuma; pois já temos demonstrado que todos, tanto judeus como gregos, estão debaixo do pecado". Na verdade, não há um justo sobre a terra (ver Romanos 3.10). No Velho Testamento diz: "Não há homem justo sobre a terra que faça o bem e que não peque". (Eclesiastes 7.20). Em 1João 1.8 diz: "Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós". Não se engane. O pior erro da humanidade é esse. Se considerar justo para não sentir que precisa de arrependimento. Fugir da verdade que é um miserável pecador e que precisa do pastor amado (que é Cristo) em sua vida.

Não deixe Jesus. Se tu estás afastado, volta hoje para ele. Se tu estás vendo a grandeza dos teus pecados. Saiba que Jesus é muito maior. E tem poder para te perdoar os pecados e purificar de toda injustiça (1Jo.1.9). Aqueles escribas e fariseus achavam que não necessitavam de arrependimento. E Jesus respondeu em sua parábola aqui que eles ESTAVAM TÃO PERDIDOS SEM CRISTO QUANTO AQUELES que se sentavam com ele.

Que Deus mude a visão de sua igreja e dos moradores da terra para essa grande verdade: AS CEM OVELHAS PERDIDAS.