Igreja Cristã Gileade

Igreja Cristã Gileade
Rua Major José Araújo Aguiar, 290. Fortaleza - CE - Brazil CEP. 60850-470

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

O EVANGELHO EM QUATRO PONTOS















Texto Base: Efésios 2.1-10 Ler aqui

Esse trecho da carta de Paulo aos cristãos em Éfeso é uma das maiores exposições do evangelho de Jesus Cristo. A anunciação das boas novas de paz para todas as famílias da terra.

Nela consta o básico que todo ser humano, todo membro de uma família, precisa saber sobre o evangelho de Jesus.

Sua mensagem é direta, verdadeira, e não poupa a situação deplorável que se encontra a humanidade. Ele revela o poder da ressurreição de Jesus, a misericórdia divina para com a humanidade e seu amor pelo ser humano.

Você que faz parte de uma família saiba que Deus existe e que o mal existe. Mas, Deus providenciou um fim para o mal. E esse fim do mal é a salvação providenciada por Deus, por meio de Jesus Cristo seu filho.

O mal é a ausência de Deus. A falta de Deus na vida, no mundo. E Deus se tornou ausente por causa do ser humano que escolheu desobedecer a Deus e viver por sua conta.

Nesse trecho da carta, Paulo expõe o evangelho de Jesus, que é as boas novas de salvação, a redenção da humanidade do poder do mal, em quatro pontos:

1) A situação da humanidade sem Cristo
2) A situação da humanidade com Cristo
3) Como ocorre a salvação de uma pessoa
4) Os resultados da salvação na vida de alguém que se entrega a Cristo

O que é salvação? Resumidamente falando, salvação é restaurar o que a Queda causou. E Queda é outro termo teológico que concluímos no estudo da Bíblia sobre o que aconteceu quando o ser humano representado em Adão e Eva desobedeceram, por seu livre arbítrio, a ordem de Deus; e nisso caíram do seu estado original, onde a pior consequência dessa queda foi a ausência de Deus.

Vejamos o que Paulo discorre em cada ponto do trecho da carta de Efésios que estamos meditando como texto base:

1) A situação da humanidade sem Cristo.
"Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais". (v.1-3 ARA).

a) Morte espiritual: o apóstolo Paulo afirma que quem está sem Cristo é alguém morto espiritualmente: "estando vós mortos". E como morto não pode fazer nada para viver. Assim é o ser humano. Ele não pode fazer nada para se salvar. Nada pode espiritualmente fazer por sua vida. E isso faz parte daquilo que Deus havia advertido a Adão: "mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás". (Gn.2.17 ARA). E em Adão todos que estão sem Cristo são mortos espiritualmente.

b) Vive uma vida de prática do pecado: O que ocorre é que o ser humano é um pecador morto espiritualmente incapaz de sair da prática do pecado. Paulo diz "estando vós mortos nos vossos delitos e pecados". O que lhe passa na mente é sempre o desejo de pecar. De transgredir a lei divina. De fazer coisas que desagradam a Deus.

c) Segue o caminho do mundo: Está no verso supracitado: "segundo o curso deste mundo". Esse "mundo" que Paulo fala não é o planeta terra. Mas, o "mundo" (gr. kosmos) significando "a multidão incrédula; a massa inteira de homens alienados de Deus" (léxico grego Strong). A humanidade sem Cristo segue a essa multidão.

d) Segue o caminho do Diabo: O texto fala: "segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência". Esse "príncipe da potestade" é um título dado ao Diabo. O líder dos anjos caídos que se rebelaram contra Deus. A pessoa que está sem Cristo segue o mesmo caminho do Diabo, de rebelião contra Deus.

e) Segue as inclinações da natureza pecaminosa: "segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos". Paulo aqui revela a situação depravada do ser humano. Que é escravo de uma natureza pecaminosa. As expressões "segundo as inclinações da carne" e "fazendo a vontade da carne" é uma referência a natureza humana inclinada para o pecado. A palavra "carne" (gr. sarx) denota aqui "simplesmente a natureza humana... separada da influência divina, e por essa razão inclinada ao pecado e oposta a Deus". (léxico grego Strong). Essa é a condição do ser humano sem Cristo.

f) O Destino dele é o juízo divino. Paulo fala em "filhos da ira" uma referência a "ira de Deus" contra os pecadores. Onde o mesmo apóstolo Paulo fala na carta aos Romanos: "A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens..." (Rm.1.18a ARA). Onde João também fala: "Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus". (Jo.3.36 ARA). Paulo ainda fala sobre isso em outra carta: "por estas coisas é que vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência". (Cl.3.6 ARA). E na própria carta de Efésios mais adiante: "Ninguém vos engane com palavras vãs; porque, por essas coisas, vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência". (Ef.5.6 ARA). O termo "ira de Deus" é sem dúvida a condenação divina sobre o pecador, que é ser lançado no inferno (gr. geenna). Dita nas palavras de Jesus Cristo: "Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno [geennê] tanto a alma como o corpo". (Mt.10.28 ARA). Uma referência ao antigo "vale de Hinom, ao sul de Jerusalém, onde o lixo e os animais mortos da cidade eram jogados e queimados. É um símbolo apropriado para descrever o perverso e sua destruição futura" (léxico grego Strong). Também citada por Jesus em outra ocasião como "fogo eterno" (Mt.25.41 ARA).

2) A situação da humanidade com Cristo
"Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, —pela graça sois salvos, e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus". (v.4-7 ARA).

a) Vida espiritual através de Jesus Cristo: Paulo diz "nos deu vida juntamente com Cristo". Deus fez isso por sua misericórdia para o ser humano. Que, uma vez crendo no evangelho, ele passa a ter uma vida espiritual por meio de Jesus Cristo. E com essa vida espiritual, o ser humano pode lutar contra o pecado e se sair da prática do pecado. Uma boa referência a isso são as palavras do apóstolo João: "Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus". (1Jo.3.9 ARA). E Paulo declara "pela graça sois salvos" fazendo correlação com o que ele diz em Romanos: "Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça". (Rm.6.14 ARA). Estar "debaixo da graça" é poder, mediante o favor imerecido dado por Deus, viver uma vida espiritual de vitória contra a prática do pecado. Aquele que está em Cristo passa a ter vida espiritual.

b) Ressurreição espiritual com Cristo: No texto acima diz: "nos ressuscitou". Assim como Paulo diz aos cristãos de Éfeso que eles estavam "mortos nos... delitos e pecados", agora, estando em Cristo, eles passam a viver, ele são ressuscitados espiritualmente, podendo o espírito humano deles ter um relacionamento com Deus e uma vida de santificação. Estando em Cristo, a pessoa tem o seu espírito capacitado para ter comunhão com o Deus santo.

c) Viver numa esfera celestial: Está escrito acima: "e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus". Quando alguém está em Cristo ele passa a ter uma visão celestial; e não somente uma visão terrena. Isso porque Cristo, como homem, foi para a presença do Pai e está assentado a sua direita. Como está escrito: "Jesus, porém, tendo oferecido, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus". (Hb.10.12 ARA). Estar em Cristo é ter visão celestial, é pensar nas coisas celestiais, e esperar por elas.

3) Como ocorre a salvação de uma pessoa
"Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie". (v.8-9 ARA). Ou como na tradução católica: "Porque é gratuitamente que fostes salvos mediante a fé. Isto não provém de vossos méritos, mas é puro dom de Deus". (BAM).

a) Pela graça: Não há outro jeito para o homem ser salvo. Ele está morto nos pecados. E como morto, não pode fazer nada por sua salvação. Ele precisa de uma ajuda externa. E ela vem da parte de Deus com sua graça (gr. khariti). Por sua "amável bondade, favor" (léxico grego Strong). Graça, "dádiva ou favor dado ou recebido" (dicionário online Aulete). Deus dar graça ao ser humano para que ele seja restaurado, começando pela necessidade da glória de Deus, isto é, da "opinião positiva" de Deus (léxico grego Strong). Como está escrito: "pois todos pecaram e carecem da glória de Deus" (Rm.3.23 ARA).

b) Por meio da fé: O texto diz "mediante a fé" (tradução ARA e BAM) ou "por meio da fé" (tradução ACF). A palavra grega "dia" (mediante) significa "através de; por causa de" (léxico grego Strong). A fé é o meio pelo qual o ser humano se volta para Deus e se afasta do pecado. É preciso ter fé para que seja salvo.

c) A humanidade é incapaz de se redimir: Lemos no texto em apreço Paulo afirmando: "Isto não provém de vossos méritos, mas é puro dom de Deus". (BAM). Veja só, o que a humanidade possa fazer de bondade, não compensará as suas maldades. Enfim, todos são pecadores diante dos olhos de Deus. Sendo, portanto, incapazes de se redimir. A Bíblia diz em outro trecho: "Que se conclui? Temos nós qualquer vantagem? Não, de forma nenhuma; pois já temos demonstrado que todos, tanto judeus como gregos, estão debaixo do pecado". (Rm.3.9 ARA). Para se redimir o homem precisa da graça divina que é dada por causa do sacrifício de Jesus feito por nossos pecados. Está escrito: "o qual se entregou a si mesmo pelos nossos pecados, para nos desarraigar deste mundo perverso, segundo a vontade de nosso Deus e Pai". (Gl.1.4 ARA).

d) A humanidade não adianta se gloriar em suas obras: Pois, elas não são suficiente para redenção. Em alguma parte da Lei divina o ser humano será transgressor. Está escrito: "Pois qualquer que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos". (Tg.2.10 ARA). Deus é santo, justo, e não aceita quaisquer pecado. Ele disse a Moisés: "Então, disse o SENHOR a Moisés: Riscarei do meu livro todo aquele que pecar contra mim". (Êx.32.33 ARA). Paulo fala disso quando escreve: "Porque bem sabemos que a lei é espiritual; eu, todavia, sou carnal, vendido à escravidão do pecado". (Rm.7.14 ARA). Deus ver as obras humanas como insuficientes para reparação dos seus pecados: "Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia; todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades, como um vento, nos arrebatam". (Is.64.6 ARA).

4) Os resultados da salvação na vida de alguém que se entrega a Cristo
"Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas". (v.10 ARA).

a) Se torna uma obra de Deus: Paulo diz: "Pois somos feitura dele". Deus faz com que o pecador arrependido e que se entrega a Jesus, seja uma nova criatura. Feita por Deus. Está escrito: "E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas". (2Co.5.17 ARA). Ninguém está pronto para Deus, ele é quem nos apronta para ele.

b) Deus o molda segundo o caráter de seu filho: "criados em Cristo". Sim, Jesus, o homem perfeito. É o molde divino que ele aplica na vida da pessoa que recebe o evangelho em sua vida. Daquele que confessa Jesus como Senhor de sua vida.

c) Nascem então as boas obras: Como resultado do agir de Deus na vida de uma pessoa que crer, que confessa Jesus, que se entrega a ele. Essa pessoa passa a praticar boas obras. O texto em apreço no diz: "para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas". Concluímos que a salvação não vem pelas obras, mas que ela produz boas obras.

Conclusão

Jesus Cristo disse: "Respondeu Jesus: Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada". (Jo.14.23 ARA). O fim do mal começa com a presença de Deus em nossas vidas. Mas, os nosso pecados nos separam de Deus: "Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus..." (Is.59.2 ARA). Todavia, o preço pelos nossos pecados já foi pago lá na cruz. Jesus gritou antes de morrer dizendo: "Quando, pois, Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado! E, inclinando a cabeça, rendeu o espírito". (Jo.19.30 ARA). Essa frase "Está consumado" quer dizer que o preço foi pago. Ele consumou a oferta pelos pecados. João usa uma palavra grega: "tetelestai" que quer dizer "está pago (ou consumado)". Uma frase muito costumeira entre os gregos quando faziam compras fiado no comercio e eram anotadas até que tempos depois quando o devedor retornava com o dinheiro da dívida e pagava. Daí o comerciante escrevia onde havia constado as compras (as dívidas) a palavra "tetelestai". Por isso os apóstolos disseram:

"Antes de tudo, vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras". (1Co.15.3 ARA). Paulo.

"Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados". (1Jo.4.10 ARA). João.

"sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo". (1Pe.1.18,19 ARA). Pedro.

"tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu- o inteiramente, encravando-o na cruz". (Cl.2.14 ARA). Paulo.

Agora, o que a humanidade precisa fazer é crer nessa mensagem e se entregar inteiramente a Cristo. A partir daí será uma morada de Deus. Até que a presença de Deus dará fim a todo mal quando Jesus voltar.

"Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória. E ele enviará os seus anjos, com grande clangor de trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus". (Mt.24.30,31 ARA).

"O reino dos céus é ainda semelhante a uma rede que, lançada ao mar, recolhe peixes de toda espécie. E, quando já está cheia, os pescadores arrastam-na para a praia e, assentados, escolhem os bons para os cestos e os ruins deitam fora. Assim será na consumação do século: sairão os anjos, e separarão os maus dentre os justos, e os lançarão na fornalha acesa; ali haverá choro e ranger de dentes". (Mt.13.47-50 ARA).