Igreja Cristã Gileade

Igreja Cristã Gileade
Rua Major José Araújo Aguiar, 290. Fortaleza - CE - Brazil CEP. 60850-470

quinta-feira, 4 de abril de 2013

A VINDA DE JESUS E O SEU SIGNIFICADO




















TEXTO: 1Pedro 3:1-18
A história da humanidade é pontuada em vários acontecimentos e não se sabe ao certo o que virá. Todavia, a Palavra de Deus pontua acontecimentos fundamentais da humanidade e sim sabe onde vai chegar. São eles: Criação, Queda, Redenção e Consumação. Deus criou todas as coisas, deixou tudo o que era necessário para a humanidade. Porém, a humanidade caiu em desobediência, perde comunhão com esse Deus criador. Então, Deus providenciou o salvador que é Jesus Cristo. Ele veio conviver conosco e nos trazer a redenção de nossa queda. Levando ele a culpa da queda em nosso lugar: “o qual foi entregue por causa das nossas transgressões e ressuscitou por causa da nossa justificação.” (Rm.4:25). E agora nos dirigimos para a consumação. Cada dia nós vamos vendo o fim do túnel. Os sinais vão aparecendo a nossa frente como se fossem placas de trânsito quando estamos na estrada nos dirigindo para um lugar. E é nessa direção que todos caminhamos, para a CONSUMAÇÃO. Falar da volta de Cristo é falar sobre a consumação, o fim. Muitos pensam que o fim é quando morremos. Hipótese enganosa! Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida”. (Jo.5:24). Também disse: “Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo”. (Mt.10:28). Ele nos conta a história do Rico e de Lázaro, o mendigo. Relatando claramente a vida após a morte. O restante da Bíblia Sagrada nos relata o mesmo: Ec.12:7; Hb.9:27; Ap.6:9,10. O testemunho das Escrituras nós somos mortais quanto ao corpo: Rm.6:12. Em fim, a consumação de tudo não é a morte, nem muito menos a do corpo, mas A VOLTA DE JESUS CRISTO. Ele disse: “Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim”. (Ap.22:13).
Essa CONSUMAÇÃO é retratada pelo apóstolo Pedro de forma brilhante. Ele nos deixa em sua carta uma excelente ministração sobre a volta de Cristo. Contendo ela:
PROFECIAS:
Seremos objeto de escárnio daqueles que se entregam ao domínio da luxúria (v.3);
A promessa de sua vinda será escarnecida por eles (v.4);
A consumação será marcada por destruição da humanidade ímpia pelo fogo (v.7);
Os céus e a terra serão incendiados, desfeitos, derretidos, passarão (v.10,12);
REVELAÇÕES:
No dilúvio o mundo existiu por muito tempo, mas pereceu com as águas do dilúvio (v.5,6);
Deus não tem pressa e nem lentidão. Ele age na hora certa. Ele é Senhor de tudo (v.8);
Deus tem paciência com a humanidade, afim de que haja um maior número de conversão (v.9);
Porém, como ele conhece todos quantos vão se converter, no momento que só ele conhece, ele virá de surpresa. E como um “ladrão” (kleptes: ratoneiro, “ladrão que faz pequenos furtos”). Ele vai tirar algo da terra: seres humanos. Os eleitos, um pequeno furto (v.10);
A igreja de Jesus não aguarda condenação na terra, mas ela aguarda novos céus e nova terra (v.13);
O apóstolo Pedro faz menção a Paulo, que também falou sobre a vinda de Jesus e seus significados em suas cartas, cujas palavras “difíceis de entender” foi mal interpretado por alguns, talvez referindo a Himeneu e Fileto (2Tm.2:17,18) e a muitos outros hereges. (v.15b-17);
EXORTAÇÕES:
Diante de tamanha destruição, devemos buscar viver cada dia, numa vida santa e piedosa (v.11);
Devemos esperar por Jesus “ansiosamente”. Como estar no grego “speudo” em seu melhor contexto aqui dessa palavra, que além de significar “apressar, fazer com pressa” quer dizer “desejar ansiosamente” ou como está na tradução ARC “apressando-vos para a vinda”. Isso implica em que devemos buscar logo e rápido uma vida de santificação e a piedade (v.12);
Os que esperam novo céu e nova terra devem se empenhar em viver sem mácula (aspilos: limpos; livres de censura, impecável) e irrepreensível (amometos: o que não pode ser censurado, inocente). (v.14);
Devemos aproveitar a paciência de Deus para aperfeiçoar cada vez mais a nossa salvação (v.15a);
Ao invés de nos engodarmos com falsos ensinos devemos é crescer “na graça e no conhecimento” de Jesus Cristo. Isto é, crescer no “favor” e no “entendimento” de nosso Senhor Jesus (v.16).
CONCLUSÃO:
Na canção do Cantor e poeta cristão Sérgio Lopes “Para Onde Vão as Aves” tem um trecho onde ele diz:
“Foi assim pensando que ali eu Adormeci / Sonhei que existia uma ilha e o Mistério conheci / Quando acordei vi o sol que Nascia e logo avistei / Que as aves marinhas voltavam Cantando mais uma vez / Meu rumo então eu achei / Jesus Cristo eu encontrei / Ele é a ilha onde eu vou chegar / Se a noite em trevas me deixar / Vou continuar voando / Ele é a ilha onde vou chegar”.
Precisamos entender que a CONSUMAÇÃO o foco não é: ruas de ouro, relâmpagos, quatros seres viventes, 24 anciãos, coroas de justiça sobre nossas cabeças, nomes escritos no livro da vida, Jerusalém celestial, milhares de anjos voando ao nosso redor, a terra se decompondo, o mundo se acabando, NÃO! A consumação é JESUS CRISTO. Ele é a ilha onde vamos chegar! Temos que continuar voando!