Igreja Cristã Gileade

Igreja Cristã Gileade
Rua Major José Araújo Aguiar, 290. Fortaleza - CE - Brazil CEP. 60850-470

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

AVIVAMENTO NO REINADO DE EZEQUIAS












Texto base: 2Reis 18.1-7
O que é avivamento?
É “um despertar” para as coisas relacionadas a Deus de forma substancial, transbordante na vida do cristão e da igreja e impactante na sociedade.

Quando o rei Ezequias começou a reinar, a situação no povo judeu era: de confusão de fé; perca de comunhão com Deus, reino dividido: Israel e Judá, o reino de Israel havia sido dominado pelos Assírios (2Rs.17.6). A terra de Samaria, em Israel tornou-se um lugar de culto ecumênico (2Rs.17.33, 41). Estratégia criada pelo monarca assírio Tiglate-Pilser III. Ele transportava cativos de outros reinos para um reino e enviada os cativos desse reino para outros reinos, fragilizando assim a possibilidade de rebelião dos povos dominados. Só restava o reino de Judá, no qual Ezequias tornou-se rei. Todavia, o reino de Judá também se comportava como o reino de Israel (2Rs.17.19). E o seu fim chegava também como o do reino de Israel (Is.10.11).

Podemos presenciar indícios claros de avivamento no reinado do rei Ezequias, rei de Judá. Dentre eles, constamos:

Fazia o que era reto perante Yahveh (v.3).
Não se desviar dos preceitos da Palavra de Deus já é um claro indício de despertamento espiritual. Tanto na questão moral quanto na questão doutrinária. Buscar sempre andar em retidão com a reta doutrina ou sã doutrina. Andar no caminho da santificação. Nos versículos seguintes veremos as características de que levaram o escritor do livro de reis a ter essa conclusão sobre o rei Ezequias. Busque santidade em sua vida!

Removeu os ídolos (v.4).
O rei Ezequias, rei de Judá. Removeu não só os ídolos introduzidos por seu povo que se deixaram enganar dos cultos das nações vizinhas quanto removeu aquilo que Moisés havia deixado em certo momento como figura de Cristo (a serpente de bronze), mas que o povo havia transformado em ídolo. Vemos claramente em nossos dias muito ídolos que tomam de conta do mundo evangélico: estrelismo de cantores e pastores, o culto ao deus mamon (riqueza, prosperidade, dinheiro), os dogmas religiosos, uso de amuletos, etc. Remova os ídolos e experimente o avivamento!  

Confiou em Yahveh (v.5).
A confiança é um sinônimo de fé. Não tem como ter fé em Jesus e não confiar nele. E vice versa. O rei Ezequias deu crédito no que estava escrito e narrado pelos profetas sobre Yahveh. Ele decidiu em fé romper com a teologia atual em que vivia seu povo por herança de seu pai, o rei Acaz (2Rs.16.10-14). Decidiu confiar no seu Deus ao invés do que fez o seu pai, que preferia confiar no homem que no seu Deus Yahveh (2Rs.16.5-9). Ezequias voltou-se para o passado, para a teologia do rei Davi, o rei dos judeus que governava um único povo, e que era descendente de Judá, seu povo. Uma teologia que confiava na soberania de Deus, na sua graça, e que não dividia com crendices e costumes de outros deuses e outras religiões. Você confia em Yahveh Deus?

Apegou-se a Yaveh (v.6).
O rei Ezequias criou um forte apego a Yahveh. Isso quer dizer: intimidade com Deus. A palavra hebraica usada é “dabaq”. A mesma palavra usada em Gn.2.24 quando diz que o homem se “une” ou “apegar-se-á” a sua mulher. Esse “grudar-se a, colar, permanecer junto, unir-se, manter-se próximo, juntar-se a, permanecer com, seguir de perto”. É fruto do devocional com Deus. Uma prática simples de oração e leitura de Palavra de Deus. Fruto de perseverança nos ensinos bíblicos. Mas, que os reis do povo hebreu, tanto do reino de Israel quanto do reino de Judá haviam deixado de lado para estarem cultuando outros deuses e outros ensinamentos. Você é apegado a Deus?

Rebelou-se contra o sistema ecumênico, idólatra e pecaminoso (v.7).
O rei Ezequias confiava tanto no seu Deus que não temeu o rei da Assíria, que já havia dominado o reino de Israel. E que também controlava o reino de Judá quando era liderado pelo sei pai, o rei Acaz. E que também já havia conquistado o reino de Israel cuja capital Damasco transformou numa verdadeira babel de religião e cultos a vários deuses. Ezequias decidiu romper com aliança a tudo isso. Você está esperando o que para romper com ecumenismo, idolatria e com o pecado?