Igreja Cristã Gileade

Igreja Cristã Gileade
Rua Major José Araújo Aguiar, 290. Fortaleza - CE - Brazil CEP. 60850-470

sexta-feira, 11 de maio de 2012

A REVELAÇÃO DE DEUS


Quando falo em revelação de Deus não me refiro ao “dom de revelação” costumeiro no pentecostalismo (ler 1Co.14.6,26,30). Refiro-me ao ato divino de se revelar para a humanidade. Dar-se a conhecer.


Segundo Jesus, ele disse para a mulher Samaritana que “Deus é espírito” (Jo.4.24). Isso quer dizer que se Deus não decide se revelar, jamais o conheceríamos, uma vez que ele é espírito. E nós, habitamos em um mundo material e somos em parte seres materiais.


A revelação de Deus tornou-se necessária porque segundo o relato bíblico, fomos expulsos da sua presença por meio de Adão e Eva (ler Gn.3.23,24).


Depois que o homem veio a se multiplicar sobre a face de toda a terra, em suas diversas raças que Deus fizera de uma só vez por meio de Adão e Eva (ler At.17.26), fez vir o dilúvio sobre a terra (ler (ler Gn.6.5-8) e posteriormente confundiu as línguas em Babel (Gn.11.1-8). Desde então, tudo se tornou um mistério para o homem: O universo, Deus, a vida, o mal, etc., como o apóstolo Paulo fala: “o mistério que esteve oculto desde todos os séculos e em todas as gerações e que, agora, foi manifesto aos seus santos”. (Cl.1.26). Esse mistério manifestou-se àqueles que Deus separou (santificou) para que se desse a conhecer. Todavia, Paulo também declara que Deus se revela na criação conforme relata em Rm.1.19,20. Embora de maneira atributiva.


Pode ter certeza, se o criador não decide se revelar, jamais nós o conheceríamos. Portanto, a revelação de Deus começa pela manifestação de Deus a Abraão. Diz a Escritura:


“Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra”. (Gn.12.1-3). Embora o criador tenha tido manifestações ou revelações anteriores a Abel, Enoque e Noé, todavia não foram manifestações com intuito de se dar a conhecer ou de redimir a humanidade. É em Abraão onde tudo começa.