Igreja Cristã Gileade

Igreja Cristã Gileade
Rua Major José Araújo Aguiar, 290. Fortaleza - CE - Brazil CEP. 60850-470

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

VERDADES VIVAS










Existem certas verdades que não trazem relevância a vida, apesar de serem verdades. Como por exemplo, a notícia de que alguém ganhou na mega-sena. Não deixa de ser uma verdade. Contudo, com o passar do tempo esta verdade não terá consistência na vida. A verdade viva é aquela que continua presente, mesmo com o passar do tempo. Ela não se desgasta, pelo contrário, se fortalece a cada dia. E eu gostaria de falar aqui sobre algumas destas verdades vivas.


1) A verdade do homem espiritual
“Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Porém o homem espiritual julga todas as coisas...”. (1Co.2.14,15).

A primeira verdade que permanece viva é o fato de que o homem natural não tem a capacidade de entender as coisas de Deus. Vivemos num mundo muito materialista, e como nunca na vida hoje essa verdade tem sido tão necessária ou fundamental para a sobrevivência da fé cristã genuína. Isso se torna relevante porque Jesus nos disse que: “Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade”. (Jo.4.24). Uma vida cristã sem espiritualidade é uma vida fracassada. Se quisermos ter uma vida cristã de vitória, uma vida de fé bem-sucedida, precisamos resgatar as práticas acordam o homem espiritual dentro de nós, tais como: ida aos cultos, oração, leitura bíblica, jejum e meditação.
Você tem se dedicado a possuir uma vida espiritual? Que tipo de ser humano você tem sido?

2) A verdade da dos frutos dignos de arrependimento
“Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento; e não comeceis a dizer entre vós mesmos: Temos por pai a Abraão; porque eu vos afirmo que destas pedras Deus pode suscitar filhos a Abraão. Já está posto o machado à raiz das árvores; toda árvore, pois, que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo”. (Mt.3.8-10).

Essa é a segunda verdade que quero compartilhar aqui. A teologia do profeta João Batista resumia-se na seguinte frase: “não há salvação sem evidências”. Essa é uma verdade que tem relevância até a vinda do Senhor Jesus. Hoje, muitos evangélicos liberais têm usufruído da doutrina da graça para acobertar a ausência de frutos dignos de um verdadeiro salvo. Para João Batista, ninguém poderia se escorar em benefícios espirituais da promessa divina sem que de fato estivesse produzindo naturalmente os resultados desses benefícios espirituais em sua própria vida. Foi por isso que ele reprovava alguns judeus que conduziam suas vidas de maneira leviana em detrimento dos privilégios da paternidade em Abraão (idem v.9). Jesus tinha essa verdade viva em seu coração, a prova disso foi quando ele viu na vida de Zaqueu as evidências de seu arrependimento, Ele disse: “Hoje, houve salvação nesta casa...” (Lc.19.9. Veja o verso 8 e 10). Paulo também (Ef.2.10) e Tiago (Tg.2.14).
Você tem parado para observar se há frutos ou resultados da salvação que Cristo produziu em tua vida?

3) A verdade do Senhorio de Cristo sobre nossas vidas
“Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles, porque esses tais não servem a Cristo, nosso Senhor, e sim a seu próprio ventre; e, com suaves palavras e lisonjas, enganam o coração dos incautos”. (Rm.16.17,18).

Como sempre, percebemos que o Diabo em conjunto com a nossa natureza pecaminosa está sempre a querer ressuscitar a nossa “livre escolha” ou “livre arbítrio”. E muitos, mesmo sabendo o que isso já causou no mundo (Gn.3.1-7), continuam argumentando disso para se afastarem de Deus ou viverem suas vidas como quiserem. Entretanto, aquele que entregou a sua vida ao Senhor Jesus Cristo deve sempre se lembrar que JESUS É O SENHOR DE SUA VIDA. Ora, se ele é o SENHOR da sua vida, de agora em diante quem manda em você é Ele. O filho pródigo, da parábola de Cristo (Lc.15.11-13), a primeira coisa que ele fez foi pedir seus direitos. É desse jeito, muitos crentes querem levar uma vida de pecado e viver levianamente, e quando são confrontados pelo pastor ou pela liderança da igreja, logo se armam dizendo: “mas eu tenho livre arbítrio”.

Você já abriu mão de dirigir a sua própria vida para que Jesus tome de conta?

“Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me”. (Mt.16.24).

Já outros, mais incautos ainda, têm levantado outros “senhores e senhoras” em suas vidas. Por exemplo em nosso país, todo dia 12 de outubro, é festejada um culto a Maria. Que na Igreja Católica é chamada por todos de SENHORA. Causando uma DIVISÃO na adoração e na própria igreja de Cristo. Pois a igreja cristã una e apostólica tem como base a carta de Efésios 4.5: “... há um só Senhor”. (observe que o termo é genérico). Ora, se havia um só Senhor na igreja primitiva, porque hoje tem uma SENHORA? Os católicos ferem claramente a unidade da Igreja de Cristo.

Pense nisso, Jesus é o único Senhor da sua vida? Ou você divide a sua adoração com outra pessoa?

“Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois, não a darei a outrem, nem a minha honra, às imagens de escultura”. Isaías 42.8


"Pois certos indivíduos se introduziram com dissimulação, os quais, desde muito, foram antecipadamente pronunciados para esta condenação, homens ímpios, que transformam em libertinagem a graça de nosso Deus e negam o nosso único Soberano e Senhor, Jesus Cristo". Judas 4