Igreja Cristã Gileade

Igreja Cristã Gileade
Rua Major José Araújo Aguiar, 290. Fortaleza - CE - Brazil CEP. 60850-470

domingo, 1 de junho de 2008

EM QUEM CONFIAREMOS?



TEXTO: "Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do SENHOR! Porque será como o arbusto solitário no deserto e não verá quando vier o bem; antes, morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável. Bendito o homem que confia no SENHOR e cuja esperança é o SENHOR. Porque ele é como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e, no ano de sequidão, não se perturba, nem deixa de dar fruto. Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá? Eu, o SENHOR, esquadrinho o coração, eu provo os pensamentos; e isto para dar a cada um segundo o seu proceder, segundo o fruto das suas ações". (Jeremias 17.5-10 ).

As pessoas estão cada vez mais incrédulas. As décadas se passam e o homem vai pondo cada vez mais a sua confiança em si mesmo e em sua tecnologia. As máquinas vão tomado espaço na vida diária da humanidade, trazendo utilidade e conforto, entretanto, aquilo que deveria ser apenas uma ferramenta, também está se transformando em idolatria e objeto de confiança. O mesmo ocorre em todas as outras áreas.

Na religião, aquilo que deveria ser o homem em busca de Deus ou Deus ao encontro do homem, hoje o homem tem criado a “ego-religião”, o homem em busca de si mesmo, de seus valores, de sua energia, capacidade e etc. Assim, a nossa sociedade vem trocando a sua confiança que deveria ser em Deus para ser em outra alternativa. Do tipo que não lhe cobre tanto, que não o incomode quando estiver errado, que deixe-o continuar sendo o que quer ser.

O texto de Jeremias nos leva a uma comparação de realidades que argumentos humanos não podem refutar. Cada verso do texto que lemos de Jeremias 17.5-10 vamos descobrindo como é bom continuar confiando em Deus. Vejamos cada verso:


“Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem...” (v.5)
A confiança humana voltada para si próprio só trás enfado, aborrecimento e incômodo. Ou seja, uma vida amaldiçoada. É isso mesmo. As pessoas tentam suavizar a expressão, mas é isso o que a Bíblia diz daqueles que depositam suas esperanças em si mesmo ou em outra criatura ou coisa que não seja o Criador.
Temos visto esta maldição presente no cotidiano da humanidade. Isso ocorre sempre quando a nossa sociedade troca Deus pela arma, pela comida, pelo prazer, pela riqueza, pela luxúria, pelo poder, pela fama, pela corrupção, pelas drogas, pela estética, pela beleza e sensualidade. Vivemos num mundo amaldiçoado por essas coisas.

“... faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do SENHOR!” (v.5 b).
O homem que não tem a bênção de Deus confia na capacidade humana de resolver sua própria vida. Assim ele vai tocando o seu próprio barco, a deriva da vida e das circunstâncias que lhe sobrevêm. Deus deixa de ser a sua confiança, toda a sua força é canalizada na capacidade humana. Isso pode ocorrer até mesmo com um cristão. Que passa a confiar mais na obra do que no Deus da obra. Ele não fica mais na dependência de Deus. Tudo é visto de forma natural e todo o seu discernimento é natural. Quando versos bíblicos são citados para tratar assuntos do cotidiano logo são rejeitados com a frase “não vamos querer espiritualizar as coisas”.

“Porque será como o arbusto solitário no deserto e não verá quando vier o bem; antes, morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável” (v.6).
Um coração afastado de Deus só trás solidão interior. A vida de uma pessoa que confia em si mesmo é uma vida solitária, uma vida árida, uma vida sem vida. Não há esperança para um mundo sem Deus. O seu fim é o deserto.

“Bendito o homem que confia no SENHOR e cuja esperança é o SENHOR” (v.7).
O homem bom resolve a sua vida com o auxílio de Deus e sua esperança está no Senhor. Quando resolvemos confiar em Deus e colocar a nossa esperança nele a bênção se aproxima. A Bíblia diz “Feliz a nação cujo Deus é o SENHOR...” (Sl.33.12). Não há nada melhor do que está na presença de Deus, do que está debaixo do seu esconderijo. O refúgio das drogas é enganoso, o refúgio das riquezas também. O fato é que o homem que confia no Senhor é abençoado.

“Porque ele é como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e, no ano de sequidão, não se perturba, nem deixa de dar fruto” (v.8).
A confiança voltada para Deus trás tranqüilidade e companhia interior. Bem como segurança na adversidade e frutos constantes. Quando você vê alguém intranqüilo, sozinho e sem rumo, é porque não coloca a sua confiança em Deus. Faça do Senhor a tua confiança e terás refúgio, alívio e companhia em todas as horas. Jesus te diz assim: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mt.11.28).

“Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?” (v.9).
Não se pode confiar no coração. Quantas pessoas vivem da autoconfiança e se enganam? O coração nos engana. Até mesmo entre os cristãos o coração entre disfarçado de “voz do Senhor” quando na verdade é a voz do coração. Hoje em dia é muito comum as pessoas dizerem: “siga seu coração”. Que absurdo! O coração pode nos levar abismos e a caminhos sem volta. Confie no Senhor, confia em Deus meu amigo! Ele te dirá como sair e como entrar. Basta apenas buscá-lo, Deus é galardoador dos que o buscam (Hb.11.6). Jesus disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (Jo.14.6). Jesus é o caminho para ti. Ele não te engana, Ele te diz a verdade! Ele se revelou: “Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho...” (Hb.1.1,2). “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai” (Jo.1.14).

“Eu, o SENHOR, esquadrinho o coração, eu provo os pensamentos; e isto para dar a cada um segundo o seu proceder, segundo o fruto das suas ações” (v.10).
A vida é uma colheita de coisas que plantamos. Quando o homem se afasta de Deus ele se afasta a vida, então terá a morte. Quando se afasta de Deus ele se afasta da luz, então terá as trevas. Quando as pessoas não confiam em Deus terão pela frente o fruto disso. E quando confiam terão também o fruto disso. O homem colherá e tem colhido dos frutos que tem plantado.

CONCLUSÃO

Caro amigo: “Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e o mais ele fará” (Sl.37.5). Faça assim, e terás a satisfação de viver. Seja como for, em situações difíceis ou fáceis, o Senhor te trará alívio e descanso em meio ao mundo conturbado e atribulado. Ele nos deixou a sua paz: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (Jo.14.27).